Cachaça é uma aguardente de cana-de-açúcar produzida no Brasil, com graduação alcoólica de 38 a 48% em volume, a 20 °C. É obtida pela destilação do mosto fermentado e destilado da cana-de-açúcar com características sensoriais peculiares, podendo ser adicionada de açucares até seis gramas por litro, conforme artigo 53 do decreto nº 6.871 de 2009 e Instrução Normativa 13 de 29 de junho de 2005,

A aguardente de cana-de-açúcar, conforme Instrução Normativa 13, publicada em 29 de junho de 2005, é a bebida com graduação alcoólica entre 38% e 54% em volume, a 20°C, obtida pelo destilado alcoólico simples e fermentado do caldo de cana-de-açúcar, ou pela destilação do mosto fermentado do caldo de cana-de-açúcar, podendo, como a cachaça, ser adicionada de açúcares em até 6 g/L, expressos em sacarose.

Cachaça Adoçada, Instrução Normativa 13, publicada em 29 de junho de 2005, é a cachaça que contém açúcares em quantidade superior a 6g/l (seis gramas por litro) e inferior a 30g/l (trinta gramas por litro), expressos em sacarose.

E tem ainda o destilado Alcoólico Simples de Cana-de-Açúcar, destinado à produção da Aguardente de Cana, conforme definido pela mesma Instrução Normativa, é o produto obtido pelo processo de destilação simples ou por destilo-retificação parcial seletiva do mosto fermentado do caldo de cana-de-açúcar, com graduação alcoólica superior a 54% vol (cinqüenta e quatro por cento em volume) e inferior a 70% vol (setenta por cento em volume) a 20ºC (vinte graus Celsius).

Enquanto a cachaça só é feita de cana-de-açúcar, a aguardente pode ser produzida a partir de outras matérias primas que não somente a cana-de-açúcar, para produzir outros tipos de bebidas como a vodca, a tequila, a grappa, o gim e o conhaque. Como tipos de aguardentes de cana-de açúcar, além da cachaça brasileira, pode ser citado o grogue, na África, o rum, principalmente em países caribenho, e a canã, em países da América do sul, Paraguai, Argentina, Equador e Venezuela.

Com aproximadamente 500 anos de história a cachaça já foi chamada de muitas formas diferentes. O escritor Messias Cavalcante em “Todos os nomes da cachaça” revela oito mil nomes e 2 mil sinônimos para esse destilado, branquinha, pinga, caninha, marvada, água que passarinho não bebe, cátia, cajibrina, mé, e tantos outros.

A cachaça, consumida desde o período colonial, embora seja uma aguardente com propriedades específicas, é de fato e de direito um produto genuinamente brasileiro e parte de nosso folclore e de nossa brasilidade. Somente deixou a marginalidade depois da independência do Brasil, já no século XX. Hoje, graças em especial aos trabalhos do IBRAC, a cachaça é reconhecida cada vez mais, não só aqui, mas em todo o mundo.

Decreto nº 6871, de 4 de junho de 2009: Regulamenta a Lei nº 8.918/1994, que dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas.

Lei nº 8918, de 14 de julho de 1994: Dispõe sobre a padronização, a classificação, o registro, a inspeção, a produção e a fiscalização de bebidas, autoriza a criação da Comissão Intersetorial de Bebidas e dá outras providências.

Decreto nº 4062, de 21 de dezembro de 2001: Define as expressões “cachaça”, “Brasil” e “cachaça do Brasil” como indicações geográficas e dá outras providências.

Instrução Normativa 13, publicada em 29 de junho de 2005: Aprova o REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA AGUARDENTE DE CANA E PARA CACHAÇA.

Adão De Faria e Felipe de faria

Referências: “Os segredos da cachaça” de João Almeida e Leandro Dias “Manual da cachaça artesanal” de Carlos Eduardo Gravatá.


Empório Cachaça Canela-de-ema

Loja virtual, e-commerce, da empresa Agronegócios Fazenda Lagoa Seca do Brasil LTDA que comercializa, no atacado e varejo, cachaça de qualidade produzida artesanalmente em alambique, além de produtos afins.

Olá!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese
%d blogueiros gostam disto: