A terceira edição do Ranking Cúpula da Cachaça teve início no dia 7 de setembro do ano de 2018. A primeira fase – a Votação Popular – mobilizou todo o setor de cachaças do país, em campanhas pelas redes sociais que obtiveram mais de 200 mil visualizações.

A votação se encerrou no dia 7 de novembro de 2018, atingindo a expressiva marca de 43.176 votantes, validados por CPF.

O grupo de 250 eleitas da primeira fase – as Cachaças Mais Queridas do Brasil – abrangeu representantes dos estados de São Paulo, Bahia, Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Sergipe, Maranhão, Alagoas, Rio Grande do Sul, Goiás, Espírito Santo, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e até Distrito Federal.

Na segunda fase, um grupo formado por 40 dos maiores especialistas de cachaça do país se juntou aos oito Cúpulos que não têm ligação direta com produtores para formar a Seleção dos Especialistas, composta de 50 rótulos.

A Seleção dos Especialistas formou o grupo de cachaças ranqueadas.

Os 12 componentes da Cúpula se reuniram nos dias 26 e 27 de janeiro de 2019, no Chalé Macaúva, em Analândia (SP), e em dez baterias de degustação às cegas, deram notas a quesitos separados por critérios visuais, olfativos, gustativos e de personalidade para as 50 cachaças finalistas.

Após a tomada de notas, as fichas de degustação passaram por tratamento estatístico*.

O resultado foi entregue para a jornalista do “Paladar”, do Estadão, parceiro de mídia da Cúpula no III Ranking Cúpula da Cachaça e foram publicados na noite de quarta-feira, 31 de janeiro de 2019, na edição online do jornal, e na quinta-feira, na edição impressa, com chamada de capa no alto da primeira página.

Com isso, a Cúpula dá por encerrado o III Ranking, cujo detalhamento será feito na nova edição da Cachaça em Revista, a ser lançada entre o fim de maio e o início de junho próximos, e convoca a todos para o IV Ranking Cúpula da Cachaça, com início em setembro de 2019.

A Cachaça Vale Verde 12 Anos, por ter alcançado a maior pontuação entre os 50 rótulos que chegaram à terceira fase – 88,4 pontos, numa escala de zero a cem – , recebeu o título de “Cachaça do Ano de 2019”

Quantidades de categorias de cachaças por estados da federação

Quantidades de categorias de cachaça x estado da federação

Quantidades de categorias de cachaça classificadas por estado da federação

*O procedimento estatístico foi feito a partir da média aritmética das notas, da qual foi retirada a variância e em seguida o desvio padrão. Em seguida, foi feita a soma do dobro do desvio à média, encontrando-se o limite máximo, e a subtração da média duas vezes para encontrar o limite mínimo, expurgando-se as notas acima do limite máximo, ou abaixo do mínimo e fazendo uma nova média com as notas compreendidas na tendência central. Um último expurgo, das notas dadas pelos Cúpulos na degustação às cegas para aquelas cachaças na qual eles tinham qualquer envolvimento na produção, foi efetivado antes da definição da nota final.

Cachaças categoria BRANCA

1 – Princesa Isabel Aquarela

Linhares (ES) – 3 anos em Jequitibá – 82,7

2. Sanhaçu

Chã Grande (PE) – 2 anos em Freijó – 76

3. Tiê Prata

Aiuruoca (MG) – Inox – 74

4. Século XVIII Rótulo Azul

Cel. Xavier Chaves (MG) – Inox – 72,9

5. Volúpia

Alagoa Grande (PB) – 1 ano em freijó – 72,23

6. Engenho São Luiz Amendoim

Lençóis Paulista (SP) – Seis meses em amendoim – 72,17

7. Reserva do Nosco Prata

Resende (RJ) – Inox – 70,8

8. Serra Limpa

Duas Estradas (PB) – 6 meses em freijó – 70,5

9. Coqueiro Prata

Paraty (RJ) – 2 anos em amendoim – 68,2

10. Da Quinta Branca

Carmo (RJ) – Inox – 67,9

11. Caraçuípe Prata

Campo Alegre (AL) – 6 meses no jequitibá – 67,7

12. Nobre

Sobrado (PB) – inox – 66,5

13. Engenho Pequeno

Pirassununga (SP) – 2 anos no jequitibá rosa – 5,7

14. Sebastiana Cristal

Américo Brasiliense (SP) – 3 meses em inox – 61,7

Cachaças categoria Ouro

1 – Vale Verde 12 anos

Betim (MG) – Carvalho – 88,4

2 – Magnífica Reserva Soleira

Vassouras (RJ) – Carvalho, entre 3 e 10 anos – 87,9

3 – Companheira Extra Premium

Jandaia do Sul (PR) – 8 anos em carvalho – 87,3

4 – Sebastiana Carvalho

Américo Brasiliense (SP) – 3 anos em carvalho – 85,6

5 – Weber Haus Extra Premium Lt. 48

Ivoti (RS) – 5 anos em carvalho – 85,5

6 – Weber Haus Amburana

Ivoti (RS) – 1 ano em umburana – 85,2

7 – Casa Bucco Envelhecida
Gonçalves (RS) – 6 anos em carvalho e bálsamo – 84,5

8 – Leandro Batista

Ivoti (RS) – 1 ano em canela, bálsamo e sassafrás – 84,2

9 – Middas Reserva

Adamantina (SP) – 2 anos em carv. francês, americano e amburana – 84,1

10 – Canarinha

2 anos em bálsamo – Salinas (MG) – 83,9

11 – Werneck Safira Régia

Rio das Flores (RJ) – 4 a 5 anos no carvalho – 83,5

12 – Weber Haus Premium 7 Madeiras

Ivoti (RS) – 2 anos em carv. Francês e americano, bálsamo, cabriúva, amburana, grápia, canela sassafrás – 83,3

13 – Engenho São Luiz Extra Premium

Lençóis Paulista (SP) – 3 meses em carvalho – 82,6

14 – Authoral Gold

Brasília (DF) – Carvalho, francês, bálsamo e cerejeira – 82,1

15 – Cedro do Líbano

São Gonçalo doAmarante (CE) – 1 ano no carvalho americano – 81,3

16 – Werneck Ouro

Rio das Flores (RJ) – 2 anos em carvalho – 81

17 – Anísio Santiago/Havana

Salinas (MG) – 8 anos no bálsamo – 80,9

18 – Tabúa Flor de Ouro Exportação

Taiobeiras (MG) – 5 anos no bálsamo – 79,4

19 – Indiazinha Flecha de Ouro

Abaetetuba (PA) – Amburana e castanheira – 79,3

20 – Princesa Isabel

Linhares (ES) – Jaqueira – 78,2

21 – Claudionor

Januária (MG) – 1 ano em umburana – 77,9

22 – Da Tulha Ouro

Mococa (SP) – 3 anos em carvalho – 76,8

23 – Da Quinta Amburana

Carmo (RJ) – 1 ano em amburana – 76,2

24 – Santo Grau Solera PX

Itirapuã (SP) – Carvalho usado em vinho jerez – 76,1

25 – Sanhaçu Umburana

Chã Grande (PE) – 2 anos – 76

26 – Pardin 3 Madeiras

Camanducaia (MG) – Carvalho, amburana e jequitibá – 75,2* (desempate pela maior nota no critério ‘gustativo)

27 – Porto Morretes Premium

Morretes (PR) – 3 anos em carvalho – 75,2* (desempate pela maior nota no critério ‘gustativo’)

28 – Leblon

Patos de Minas (MG) – 6 meses em carvalho – 74,6

29 – Havaninha

6 anos em bálsamo – Salinas (MG) – 73,7

30 – Colombina 10 anos

Alvinópolis (MG) – Jatobá – 72,8

31 – Magnífica Envelhecida

Vassouras (RJ) – 2 anos no carvalho – 72,3

32 – Matriarca Ouro Jaqueira

2 anos – Caravelas (BA) – 69,7

33 – Santo Grau Solera Cinco Botas

Itirapuã (SP) – Carvalho utilizado em vinho Jerez – 69,1

34 – Santo Grau Itirapuã

Itirapuã (SP) – Carvalho e jequitibá – 68,8

35 – Sebastiana Castanheira

Américo Brasiliense (SP) – 1 ano – 67,6

36 – Saliníssima

Salinas (MG) – 2 anos em Bálsamo – 64

Adão de Faria, Eduardo Junqueira, Felipe Jorge

Categorias: cachaça

Empório Cachaça Canela-de-ema

Loja virtual, e-commerce, da empresa Agronegócios Fazenda Lagoa Seca do Brasil LTDA que comercializa, no atacado e varejo, cachaça de qualidade produzida artesanalmente em alambique, além de produtos afins.

Olá!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese
%d blogueiros gostam disto: