A cachaça brasileira foi beneficiada, assim como outros produtos, no acordo de livre comércio firmado nesta sexta-feira (28/6) entre o Mercosul e a União Europeia.O acordo é o mais ambicioso já acertado pelo Mercosul, que hoje reúne Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

Bandeira da UE que reconhece a cachaça como brasileira

Bandeira da União Europeia – UE fecha acordo avançado com Mercosul depois de 20 anos

O IBRAC,  Instituto Brasileiro da Cachaça, brinda o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia (UE), que resultará no reconhecimento e proteção da Indicação Geográfica (IG) da Cachaça pelo bloco europeu, um dos principais mercados de exportação do nosso nobre destilado. A Cachaça é a primeira Indicação Geográfica do Brasil, protegida através do Decreto 4.062/2001.

O diretor executivo da IBRAC, Carlos Lima, aponta que em 2018, a exportação de cachaça para a UE atingiu US$ 7,84 milhões. No mesmo ano, as importações de bebidas produzidas a partir da cana de açúcar, o que inclui a cachaça e outros destilados, pela União Europeia foi de US$ 1,22 bilhão.

Como resultado haverá aumento das vendas externas para o bloco europeu. Com as reduções das tarifas, as compras das cachaças produzidas pela UE serão facilitadas, uma  reciprocidade. Neste acordo será permitido que a maior parte dos produtos seja comercializada entre os blocos com tarifa zero. A burocracia não é para amador, portanto haverá um calendário para que isso ocorra.

O cenário da bebida brasileira é bem diferente do desempenho de destilados que são Indicações Geográficas emblemáticas da Europa. O Reino Unido exportou de Scotch Whisky, em 2018, £4,7 bilhões (US$ 6,05 bilhões). Já o valor das exportações de Cogñac, pela França, no mesmo ano, foi de €3,2 bilhões (US$ 3,7 bilhões).

Lima também destaca a importância do acordo, pois reflete uma posição importante do governo brasileiro em relação ao tema de proteção de Indicações Geográficas, permitindo um avanço nas negociações para que outros países também reconheçam a bebida como tipicamente brasileira.

Bandeiras do Brasil e Mercosul

Bandeiras do Brasil e Mercosul que acaba de firmar acordo de livre comércio com UE, onde a cachaça é reconhecida como um destilado brasileiro

Carlos Lima afirma que “Com o acordo de proteção da Cachaça, teremos assegurado que apenas os produtores brasileiros poderão fazer uso da denominação Cachaça na União Europeia, que é o principal mercado de destilados no mundo. Além da proteção, isso também impulsionará os esforços para promoção da bebida”. Antes do anúncio do acordo, a Cachaça era protegida apenas nos Estados Unidos, Colômbia, México e Chile.

O movimenta manifesto do setor da cachaça também apresenta  como pontos essenciais para a valorização e o crescimento sustentável da categoria, a ampliação dos esforços de promoção da Cachaça como produto exclusivo e genuinamente brasileiro, a reavaliação da carga tributária da Cachaça e o combate à clandestinidade e à informalidade.

Cachaça vários rótulos

Cachaça, vários rótulos que os países da UE terão agora mais chance de experimentar com o novo acordo do Mercosul x UE

 

 

 


Empório Cachaça Canela-de-ema

Loja virtual, e-commerce, da empresa Agronegócios Fazenda Lagoa Seca do Brasil LTDA que comercializa, no atacado e varejo, cachaça de qualidade produzida artesanalmente em alambique, além de produtos afins.

Olá!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese
%d blogueiros gostam disto: