O cobre e o aço inoxidável são, nos dia de hoje, os dois metais mais usados na confecção de destiladores e outros componentes de uma destilaria. Um dos fatores importante na escolha imediata de qual metal ser usado na confecção de um destilador é a historia do uso de cada um destes metais. O cobre entrou na história da civilização muito antes do ferro que originou o aço  carbono e muito mais tarde o aço inoxidável.

idade-dos-metais

fonte internet: Idade dos metais, Cobre Bronze e Ferro

O cobre apareceu por volta de 9.000 AC no oriente médio, enquanto o ferro não processado, proveniente de meteoritos utilizados em peças cerimoniais,  foi por volta de 5.000 AC no Egito e o surgimento do ferro, extraído de minerais, foi por volta de 1.500 AC, na Ásia Menor, onde hoje é a Turquia. O uso do cobre se deu primeiro, muito provavelmente pela sua fácil trabalhabilidade e ser encontrado na natureza já na sua forma metálica.

idade-do-ferro

Fonte internet: Idade do Ferro até os dias de hoje

O ferro só é encontrado na natureza na forma de óxido, comum em mineiras como pirita, hematita, goethita e outros tantos. Para processar sua extração faz-se necessário a promoção de reações químicas controladas de redução destes óxidos, o que requer altas temperaturas.

O ferro  não processado, provenientes de meteoritos, pode ser encontrado na sua forma pura ou quase pura, pois o calor gerado por atrito durante a entrada destes corpos ferrosos na atmosfera foi capaz de promover reações de redução dos seus óxidos de ferro  em ferro puro, embora bem mais duro e menos trabalhável que o cobre, os Egípcios foram capazes de produzir peças artesanais em ferro.   .

O aço carbono já era conhecido 2.500 AC, mas o aço carbono atual e o aço inoxidável são ligas de ferro desenvolvidas no final do século 19 na Europa. São com estas ligas de aço inoxidável que são confeccionados os equipamentos de uma destilaria, seja ela industrial ou não, na forma de coluna ou de alambique.

O alambique de cobre similar ao que temos hoje foi desenvolvido no ano de 800 D.C. pelo Alquimista Árabe Jabir ibn Hayyan. A palavra alambique derivou do significado metafórico de “algo que refina; que transmuta”, mediante a destilação. A destilação é o método de separação baseado no fenómeno de equilíbrio líquido-vapor de misturas que tenham volatilidades razoavelmente diferentes entre si.

Outro fator importante na escolha do metal a ser considerado hoje é o tipo de destilador, se for um destilador de coluna, o mais usual é o aço inoxidável por uma questão de praticidade e produtividade na obtenção de um destilado mais simples próprio destes equipamentos.

Se o tipo de destilador escolhido for do tipo alambique, o mais usual é o cobre batido, capaz de produzir um destilado com aromas e sabores mais complexos devido a ação do cobre no processo de destilação, entretanto, com menor produtividade que os destiladores de coluna, pois a produção é em batelada e não contínua como os de coluna.

Na teoria o Ideal seria a mistura perfeita entre os dois metais, combinar a resistência e a higiene do Aço Inox, com a Catalisação aromatização do cobre. Um pote de aço inoxidável com coluna de cobre ou um alambique 100% inoxidável embalado com malha de cobre são excelentes opções para a produção de bebidas espirituosas.

Uma tentativa de unir em um mesmo destilador as vantagens destes dois metais foi feita com sucesso por Natanael Bonicontro  da Cachaça Companheira, Paraná.

destilaria-hibrida

Destilaria hibrida, Cachaça Companheira, tira vantagens do Cobre e Inox, Jandaia do Sul, Paraná.

Um outro ponto não menos importante na escolha do metal, em especial para quem quer exportar, é a presença de metais pesados,  tanto em um como em outro metal. O próprio Cobre nas chapas de cobre e o Níquel nas chapas de aços inoxidáveis austeníticos, não magnético, da série ASTM 300, sendo o mais usual o ASTM 304.

Estes dois metais pesados fazem parte de nosso metabolismo, mas quando em excesso podem afetar nossa saúde. O Cu é limitado pela MAPA em máximo 5 mg/litro de destilado, mas não estabelece limites para o Niquel. A AMPHORA, Alcohol Measures for Public Health Research Alliance, usada como referência na Europa, é mais rigorosa e estabelece limites para o Cobre em 2 mg/litro e para o Níquel em 0,2 mg/litro.

A ocorrência destes dois elementos no destilado fora do esperado é rara. Uma boa higiene para limpeza dos óxidos metálicos formados durante a destilação  e um bom controle de operação destes equipamentos garantirá níveis baixos, mesmo se comparado com a rigorosa tabela  da  AMPHORA, mas o produtor interessado na qualidade e exportação deve ficar atento e tomar devidos cuidados de prevenção, controle e medidas para estes metais pesados.

O cobre é levado até o destilado, principalmente pela formação na parede do destilador de cobre do azinhavre ou zinabre, um óxido de cobre que deve ser removido a cada destilação. O níquel, atômico ou na forma de óxido, pode estar presente nos destilados por estar disseminado entre os óxidos formados na parede dos destiladores de aço inoxidável, como os óxidos de ferro e cromo, que devem ser removidos quando em excesso.

Abaixo destilaria em operação, safra 2021, do Alambique Cachaça canela-de-ema em Itumbiara Goiás e onde fica também a sede de nossa loja virtual, Empório Cachaça Canela-de-ema. Fonte própria.

Uma outra possibilidade de redução do Níquel no destilado, além da limpeza sistêmica  dos óxidos do interior do destilador de aço inoxidável, é substituir o tradicional aço  AISI 304(NI 0,80%) por um aço com menor adição de Ni, como o AISI 443 (0,5% Ni), já usados com sucesso  em utensílios de cozinha, de baixa contaminação e consequentemente muito pouco risco aos alérgicos.

Cobre x Inox

O cobre é um ótimo condutor de calor, remove compostos de enxofre e é um metal fácil de trabalhar. As principais desvantagens do cobre são o custo mais alto e o fato de serem mais difíceis de manter limpos.

O aço Inoxidável é mais barato que o cobre, muito durável e também fácil de limpar. As principais desvantagens do aço inoxidável são sua baixa condução de calor com relação ao cobre e não promover a remoção de compostos de enxofre durante a destilação, seja em coluna ou destilador.

Exemplares do uso dos dois metais para produção de diversos destilados. Fonte internet

Autor: Adão Vieira de Faria

Edição: Felipe G. J. de Faria


Empório Cachaça Canela-de-ema

Loja virtual, e-commerce, da empresa Agronegócios Fazenda Lagoa Seca do Brasil LTDA que comercializa, no atacado e varejo, cachaça artesanal, orgânica e produtos afins. Todos os produtos são devidamente escolhidos com base nos melhores resultados dos testes de qualidade conforme critérios do MAPA.

0 comentários

Olá!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

pt_BRPortuguese
%d blogueiros gostam disto: